Os nossos patudos também sofrem de depressão?

Blog

Os nossos patudos também sofrem de depressão?

Os nossos patudos também sofrem de depressão?

Com a chegada do Outono, a imunidade dos nossos patudos baixa, desenvolvendo problemas respiratórios, oftalmológicos e articulares, além do aumento de casos de desidratação e ataques de parasitas, mas não só!
Os dias mais curtos e com menos luz solar levam muitos de nós a ficar melancólicos e tristes. E será que os nossos pets também são susceptíveis de incorrer em estados depressivos?
Sim. Tal como as pessoas, também os cães, enquanto seres afectivamente complexos e vulneráveis, podem entrar num estado emocional mais frágil, langoroso e deprimido, desenvolvendo problemas psicológicos.

Agora que já sabe que os animais também sofrem de depressão, esteja atento ao seu pet, pois o excesso de calma do seu animal pode ser um sinal preocupante.
Nomeamos múltiplos comportamentos que podem ser manifestações e indícios de estados depressivos. São eles: distúrbios de humor; perturbação do sono; inibição de movimentos; dificuldade de adaptação às mudanças do meio envolvente; desinteresse pelas actividades e pelos estímulos que o rodeiam; a que se juntam disfunções no asseio; no apetite e na alimentação (anorexia) e no sono, em especial, o dormir muito (hipersónia).

São várias as causas que podem originar esta situação:
• A constante ausência dos donos;
• Mudança de ambiente ou de casa;
• Alteração do ambiente familiar, com mais um animal ou pessoa;
• Morte de um ente querido (pessoa ou animal);
• Solidão, pelos períodos em que fica sozinho em casa;
• Falta de liberdade e espaço.

Após uma fase aguda, sem tratamento, a depressão pode evoluir num sentido crónico. Como consequência, é possível surgirem problemas físicos. Apesar de silenciosa e com indícios subtis, é importante saber o que está na origem para agir o quanto antes.
Agora está na altura de saber como prevenir a doença, afinal, só queremos o bem dos nossos pets.
Como tal, demonstre carinho, atenção e procure ser uma boa companhia; crie uma rotina de passeios e brincadeiras; faça as mudanças de forma gradual para um menor impacto; proporcione um ambiente interativo com brinquedos e espaços para o seu patudo gastar energia.

Importa sublinhar que o melhor é garantir que o tratamento para a depressão do seu patudo seja acompanhado por profissionais. Pode contar connosco para ajudar a esclarecer qualquer dúvida, saiba mais AQUI.  🍁🐶

Fonte: Ekonomista

Ao continuar a navegar ou clicando em ‘Aceitar’, você concorda com o armazenamento de cookies no seu dispositivo para melhorar a sua experiência no site e para fins analíticos. Para saber mais sobre como utilizamos os cookies leia a nossa política de privacidade

Entrar

Patinhas Mimadas

Comparar0Minha wishlist0

O seu carrinho

Não existem artigos no carrinho