Como cuidar dos dentes do seu cão

Como cuidar dos dentes do seu cão

 

Sabia que os problemas dentais são a condição de saúde mais diagnosticada em todos os cães com mais de três anos? Como os dentes e as gengivas do seu cão são tão vulneráveis a doenças como os seus, deve prestar a mesma atenção e cuidado à saúde dentária do seu cão.

 

Quando o seu cão tem dentes e gengivas saudáveis, ele tira o máximo partido da sua ração, mastigando cada croquete delicioso. Mas se ele tem dores de dentes, rapidamente começará a evitar as refeições e o seu metabolismo irá sofrer.
Um cuidado dentário deficitário pode afetar a boca do seu cão. As bactérias geradas pela doença dentária podem entrar na corrente sanguínea do seu cão, podendo afetar o seu coração, fígado e rins. Por isso, como tutor cuidadoso, que cuidados deve ter para proteger os dentes do seu cão?
PLACA
As bactérias formam-se constantemente na boca do seu cão e, quando se misturam com a saliva e com restos de comida, forma-se uma camada pegajosa e transparente (placa) na parte exterior dos dentes., especialmente nos molares e pré-molares superiores. É importante limpar a placa dos dentes porque se não for retirada, acumula e pode endurecer formando tártaro.
DOENÇA PERIODONTAL
Após 3-5 dias acumulada nos dentes, a placa forma outra aliança, desta vez com os minerais presentes na saliva do seu cão. Isto fortalece a placa e transforma-a em tártaro. O tártaro pode irritar as gengivas do seu cão, provocando gengivite, um inchaço e vermelhidão das gengivas e pode originar mau hálito, algo que irá reparar rapidamente! A ração seca para cão pode ajudar a retirar parte da placa e do tártaro, mas necessita de reforçar esta ação com alguns cuidados dentários.
Como pode identificar os sinais de alerta?
Deve examinar regularmente a boca do seu cão para identificar sinais de doença oral. A primeira pista poderá ser o seu mau hálito (que é difícil de ignorar), mas esteja também atendo a gengivas avermelhadas, inchadas ou com sangue, formação de tártaro amarelo nos dentes e baba.
Se o seu cão desenvolver gengivite severa pode verificar que ele larga a comida quando está a comer, que come apenas com um dos lados da boca ou que deixa totalmente de comer, podendo todos estes comportamentos provocar perda de peso.
Quando estiver a examinar a boca do seu cão, procure dentes partidos, descolorados ou falta de dentes, bem como caroços e inchaços na linha da gengiva e verifique se a mandíbula não está inchada ou deformada.
Como limpar os dentes do seu cão?
Idealmente, deve escovar os dentes do seu cão todos os dias, tal como lava os seus, mas se isso não for possível, dedique alguma atenção aos dentes e às gengivas do seu cão, pelo menos 3-4 vezes pode semana.
Se não tem a certeza de como limpar os dentes do seu cão, o melhor conselho é começar a fazê-lo cedo. Os cuidados dentários devem começar quando o seu cachorro já tiver os dentes definitivos (mudam de dentes entre os 3-6 meses de idade). Se habituar o seu cachorro a examinar a sua boca e a escovar os seus dentes enquanto ele for jovem, vai facilitar a sua higiene oral mais tarde.
Comece lentamente e de forma sistemática, escolhendo uma altura em que o seu cachorro está calmo e tranquilo. Comece por apenas levantar os seus lábios de cada um dos lados da boca e, de seguida, comece a esfregar cuidadosamente os dentes com um dedo envolvido numa gaze ou num pano suave. A experiência deve ser agradável, pelo que deve ser curta e direta ao ponto. Concentre-se na parte exterior dos dentes, onde é mais provável que a placa se forme e vá elogiando o seu cachorro, durante todo o processo. Dê-lhe um snack no final de cada sessão para que ele aprenda que compensa portar-se bem durante a escovagem dos dentes.
Quando o seu cão aceitar bem que lhe limpe os dentes suavemente, está na hora de avançar para uma escova de dentes para cães suave (encontra opções nas clínicas veterinárias ou lojas de produtos para animais). Ao início, não se preocupe com a pasta de dentes. É mais importante deixá-lo habituar-se à sensação da escovagem. Molhe a escova de dentes em água morna e aplique-a sobre os dentes com a cabeça da escova num ângulo de 45º. O objetivo é alcançar a zona abaixo da linha das gengivas, onde os dentes e as gengivas se encontram. Faça movimentos suaves para cima e para baixo em movimentos uniformes, com apenas um pouco de pressão.
Só quando o seu cão estiver totalmente satisfeito com a sua escovagem de dentes especial é que deve começar a introduzir uma pasta de dentes enzimática. Estas pastas de dentes são especialmente formuladas para cães, com sabores que incluem carne, menta e malte. Tal como não gostaria de utilizar pasta de dentes para cão, o seu cão também nunca deve utilizar pasta de dentes para humanos (atenção que muitas pastas de dentes para humanos contém xilitol, que é tóxico para os cães).
Claro que alguns cães não aceitam que lhes mexam na boca, em especial de os cuidados dentários não começaram quando eram cachorros. Mas não desista! Com paciência e tempo será capaz de o persuadir a deixar que lhe escove os dentes. Entretanto, há algumas coisas que pode tentar fazer, como por exemplo usar gel de higiene oral (disponível nas clínicas veterinárias), que contêm enzimas para inibir as bactérias responsáveis pela formação de placa, brinquedos de mastigar e snacks dentários de mastigar, formulados para reduzir o tártaro e massajar as gengivas. Se o seu cão mais velho não estiver muito inclinado a deixar que lhe escove os dentes, fale com o seu médico veterinário, que poderá dar-lhe conselhos valiosos.
Fonte: Purina.pt

 

Share this post

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *


Adicionou este produto ao carrinho:

Ao continuar a usar o site, você concorda com o uso de cookies. Mais informações

As configurações de cookies neste site estão definidas para "permitir cookies" para lhe proporcionar a melhor experiência de navegação possível. Se você continuar a usar este site sem alterar suas configurações de cookie ou clicar em "Aceitar" abaixo, você concorda com isso.

Close