O que é a Lagarta do Pinheiro e riscos associados.

O que é a Lagarta do Pinheiro e riscos associados.

Nesta altura do ano, uma das principais “ameaças” dos animais são a Thaumetophoea pityocampa, conhecida como a lagarta do pinheiro ou processionária.

O cães são mais afectados do que os gatos, pois tem a tendência de andar com o focinho e língua no chão.

Têm efeitos nocivos nos seres humanos mas no caso dos animais, o contacto com a lagarta do pinheiro pode ser fatal.

Têm-se observado ataques de elevada intensidade desta praga, devido às alterações climáticas e com isso, nunca é demais avisar os cuidados e a prevenção sobre a lagarta do pinheiro.

O que são as lagartas do pinheiro?

A lagarta do pinheiro é um inseto dos pinheiros e cedros em Portugal. Caracterizam-se por deslocarem-se em fila, constituindo longas filas de lagartas quando se deslocam das árvores para o solo. Vivem em ninhos provisórios, onde se protegem das baixas temperaturas e possuem oito receptáculos com cerca de 100.000 pêlos. Os pêlos agem como agulhas, injectando as substâncias tóxicas na pele ou mucosas provocando inchaço, irritação e por vezes dificuldade respiratória.

É no período da Primavera (entre janeiro a março que atingem o seu desenvolvimento completo, abandonam os ninhos e tornam-se mais perigosas.)

Sintomas

Os sintomas podem surgir após alguns minutos e traduzem-se através de reações alérgicas cuja gravidade depende da intensidade da exposição.

Os principais sintomas envolvem:

  • Dores
  • Muita Comichão no focinho
  • Focinho inchado
  • Língua mais espessa que o habitual e por vezes com cor azulada
  • Excesso de Baba
  • Vómitos

Este tipo de intoxicação evolui com o passar das horas, consequentemente o quadro clínico do animal evolui rapidamente. Desta forma é importante que ele seja diagnosticado e tratado o mais rápido possível

Tratamento

O tratamento do contágio das lagartas do pinheiro depende da intensidade dos sintomas, e é sempre conveniente a observação por um veterinário, o mais rápido possível, sob o risco de o animal ficar sem a língua.

Não existe qualquer antídoto, o tratamento é feito através da lavagem abundante, sem friccionar a zona afectada, de forma a eliminar os pelos que não estejam encravados na pele e/ou mucosas. De seguida são administrados  analgésicos e antibióticos para travar a reacção alérgica.

A maioria dos casos apresenta uma evolução favorável dos animais. Nos casos em que o contacto é mais intenso, diferentes porções da língua e/ou dos lábios podem cair. Isto irá por certo afectar de forma considerável a qualidade de vida dos cães.

A prevenção é essencial, para evitar problemas com as lagartas do pinheiro, procure evitar o acesso à zona das árvores atacadas, sobretudo na altura em que as lagartas descem da árvore.

 

Share this post

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *


Ao continuar a usar o site, você concorda com o uso de cookies. Mais informações

As configurações de cookies neste site estão definidas para "permitir cookies" para lhe proporcionar a melhor experiência de navegação possível. Se você continuar a usar este site sem alterar suas configurações de cookie ou clicar em "Aceitar" abaixo, você concorda com isso.

Close